quarta-feira, 16 de agosto de 2017

NÃO

A primeira palavra que o teclado me sugeriu foi "não". Não para que? Para o Malavestros? Para o cancelamento do Malavestros? Para a sociedade? Para o meu isolamento? Para a minha mãe? Para Aurora? Para a minha atração pela gatinha do CAPS? Certamente não para esse último. Para todos os demais, talvez. Estou no CAPS, por falar nela. Sofia serve de terapeuta para uma amiga. Minha mãe tem psicóloga hoje. É um dia decisivo para a nossa relação. Talvez o primeiro de muitos. Vou fumar.

14h48. Já estou em casa há muito tempo. Fiz um novo postal. As respostas que dei hoje foram meio contraditórias.

Quem é você (o cartão)? Eu sou como Mickey Mouse, querido por muitos, sempre simpático e prestativo, a alegria do ambiente. Muito sociável, um ponto de referência felicidade (?) e alegria no meio do caos social. Serei eu uma espécie de palhaço ou bobo da corte?

Qual a energia para essa semana? Coragem e muito mais empatia. Me faltam ambas as coisas e não tenho a mínima motivação para ir buscá-las. Estou quase muito confortável do jeito que estou/sou agora. Praticamente um anti-Mickey Mouse. Em verdade quero permanecer do mesmo jeito da semana passada. Não preciso de muita energia para isso, só seguir seguindo. Dúvida em relação a essa última parte.





Mal posto e divulgo o post no Facebook brasileiro, volto para o meu alter ego de bonecos. Vi que o meu amigo baterista me convidou para um evento de 7 anos de sua banda, pode ser a oportunidade de sair com o meu primo urbano. Acabei de falar com o meu primo urbano e ele acha que não vai. Então não vou. A não ser que meu primo-irmão queira ir. Ir sozinho é meio ozzy. Até porque não gosto realmente do local onde se dará o evento. Guardo péssimas recordações e uma bela de uma cicatriz no meio do nariz de lá. Como arrumei a cicatriz? Fui subir bêbado no palco antes da banda começar e o segurança me empurrou de cima do palco e eu para manter o equilíbrio fui pegando embalo e acabei colidindo com um degrau de ferro fundido da escada em espiral no fim do bar, foi um corte feio, além do nariz abriu minha pálpebra no meio. Estava bebendo vodcas duplas muito rápido. Deu no que deu. Se bem que poderia processar o bar porque o segurança foi no mínimo bruto comigo. Mas nem pensei nisso à época. Em verdade, a colisão foi tão forte que desmaiei por alguns segundos, nocauteado pela escada. Hahahahaha. Só veio me passar essa ideia de processo pela cabeça agora. Mas o que passou, passou. De toda sorte, tenho ainda memórias péssimas de uma fase péssima do meu namoro com a minha segunda namorada lá. Então não foi um lugar onde dei muita sorte. Além de ser muito cocotagem para mim. Sou mais de Casa Astral. Bem, nem de Casa Astral eu estou muito. Estou mais de casa, casa mesmo. Mas vou ver se saio esse final de semana, não é possível. Queria que Dona Carmelita partisse o mais rápido possível para ter a casa só para mim. Gosto de ter a casa só para mim em alguns momentos. É um sentimento bom. Ela hoje está demorando mais que o habitual. São 16h24 já. Ozzy. Mas acredito que ela parta dentro em breve. Não é possível. Pobre da velhinha também. Ela disse que avisou a minha mãe que vai parar de trabalhar no ano que vem. Mamãe vai ficar altamente desamparada. Quero ver como solucionará essa lacuna. Vou ver se Dona Carmelita já partiu. Engraçado, ela é a única que nomeio de verdade nesse blog.

-x-x-x-x-

13h33. Não sei se posto o que produzi para o Desabafos do Vate aqui. Foi uma produção bastante prolífica. Vou até revisar para decidir.

14h18. Foi tão prolífica, oito páginas de Word, que não tive saco de revisar tudo. De qualquer forma, decidi não publicar aqui, vai para o Desabafos do Vate mesmo que é o seu lugar. De novidades trago que ouvindo o meu superego, que me deu um baita esporro na forma projetada da minha mãe, resolvi cancelar o Malavestros. Um problema a menos e uma grande dor no coração. Tenho certeza que vou me arrepender disso. Perdi mais de 180 dólares nessa brincadeira de mau gosto. Mas agora tudo o que está no e-mail é tudo o que há. O Hulk e a expectativa dos dois bonecos novos. Tudo porque esqueci de mencionar o Malavestros lá. O que é até melhor que meu irmão recebe uma estátua a menos. E minha mãe não vai ficar achando que estou em estado de mania. Mas dizer que estou satisfeito com o que fiz é impossível. Gostaria de dizer que estou aliviado e que esse sentimento compensa a perda. Mas isso não me soa verdadeiro. Eu fiz uma entrevista com o escultor do Malavestros toda dedicada à estátua. Eu até botei no site, não sei por que, na parte de causas outras da desistência do boneco um pedido de desculpas ao escultor e assinei como o meu alter ego de bonecos. Espero que isso não me gere nenhum tipo de perseguição. O que, sinceramente, é paranoia da minha cabeça. Queria que a mensagem chegasse ao escultor, entretanto. Para ele saber do meu pesar. Mudando de novidade, acho que minha mãe chegou mudada da terapia. Para melhor. Não veio direto ao meu quarto assim que chegou, jantou primeiro, e me sugeriu que levasse a Coca e o gelo para o meu quarto, pois haveria reunião de sua facção dos condôminos na sala. Essa sugestão me surpreendeu. Não sei qual foi o real motivador, se uma preocupação com a minha comodidade, visto que estou antissocial, como ela mencionou, ou para não atrapalhar o encontro com as minhas constantes idas e vindas à cozinha, o que revelaria também o meu consumo abundante, para não dizer excessivo de Coca para embaraço dela frente a essas pessoas. Não sei. Sei que de toda sorte foi um sugestão inesperada e bem-vinda. Ela também aparentou carregar um semblante mais tranquilo em relação a mim. Perguntei se a sessão havia sido boa e ela disse que sim, com o tom solene e sincero. Bom essas de longe foram as grandes novidades. No mais escrevi doideiras. E tomei um banho relaxante como há muito não fazia. Foi muito bom. A liberdade irrestrita, ainda mais do que aqui, na escrita. Descobri que gosto ainda muito de U2. Tanto que colocarei para ouvir assim que acabar de ouvir “Superheated” do New Order. É uma música que, de tanto ouvir, já ficou marcada com essa fase da minha vida. Gosto quando isso ocorre. De tanto ouvir uma música ela evocar uma espaço-tempo específico, uma fase e um jeito de ser particular. Botei “Hawkmoon 269” do U2. Vou seguir com, outras do “Rattle and Hum”. Depois ouvir a que realmente quero ouvir. Que é “A Sort of Homecoming”. Mas vou parar com esse papo de música que é muito chato. Depois de ter escrito tanto para o Desabafos do Vate, o Profeta me parece uma versão politicamente correta do outro. Por mais que seja extremamente sincero e exprima quase todos os meus pensamentos e, como diria Mallu, “quase já é muito bom”, lá eu ainda estaria escrevendo sobre música, sem restrições, por exemplo, sem medidas, sem me preocupar em estar sendo chato ou não. Fora outras coisas. Mas estou no Profeta e tenho que incorporar a vibe desse blog. Uma constatação que cheguei há muito tempo, mas que me veio ontem com especial força é que quando escrevo os meus pensamentos e você lê, nossas almas se fundem, você e eu somos um só em tempos diferentes, visto que o meu agora não é o seu agora, mas há uma superposição de eus, por mais que você empreste à minha voz uma entonação talvez diferente da minha e que interprete as minhas palavras de forma diferente da intendida por mim, você está sendo pelo menos um pouquinho eu e esse encontro de eus, de almas, psiques, essa justaposição eu acho muito interessante. Você entra na minha cabeça e eu na sua. É uma troca. Pensei que estava tendo um delírio auditivo agora. Mas acho que são os caras testando as lajotas do prédio do lado de fora do meu quarto. Eles testam com bastante violência. Barulho incômodo. Só por isso vou jogar um Infected Mushroom bem alto para eles. Hahahahahaha. Mandei ver no IM agora. Tá alto quase beirando o insuportável. É incrível como é bem trabalhada a música dos caras, pelo menos “Never Mind”, a minha predileta. Mas está tão alto que atrapalha os meus pensamentos. Pelo menos abafa um pouco as batidas. Será que eles estão ouvindo do lado de fora? Gostaria de imaginar que sim, mas acho difícil. Por mais que o som se propague através dos sólidos. Acho que devem estar escutando. Baixinho, mas escutando. Ou não tão baixinho. Quem sabe? Eu estou sem saco para fazer muita coisa, nem escrever. Também com música tão alta é difícil me concentrar. As coisas vibram por causa dos graves no meu quarto. O computador vibra. Eu pensei a priori que as marteladas eram defeitos da transmissão do Spotify, depois, um pouco mais assustado, pensei estar tendo alucinações auditivas, até constatar o que de fato era ou que só pode ser. Pensei em fazer algo, mas mudei de ideia. Melhor continuar escrevendo aqui. Vou baixar o som, as marteladas já diminuíram ou cessaram. Ia botar a música do U2, mas IM está tão bonzinho que vou deixar mais um pouco. Abaixei, mas ainda está alto. Não está absurdamente alto como estava, mas sei que está alto, embora tenha perdido um pouco os meus parâmetros de altura depois de ouvir sei lá em qual volume o som. Agora está aceitável para mim. Certamente não estaria para a minha mãe. Por isso vou aproveitar que não tem ninguém em casa e ouvir num volume que é confortável e potente o suficiente para mim. Acho que vou fumar um cigarro de verdade antes de ela chegar. Tomando uma Coca gelada. Prazer inenarrável.

16h02. Coloquei a do U2 que queria. Acho que tomarei meus banhos no final da tarde a partir de agora, já que a experiência me foi tão prazerosa ontem. Embora ontem houvesse uma diferença que não há hoje. Não consigo me sentir confortável com a porta aberta. Principalmente com o som tão alto. Posso não ouvir o meu padrasto chegar e ele me pegar fumando o meu cigarro eletrônico. Paranoia chata, mas se para encerrá-la basta fechar a porta, esse é o menor dos meus problemas. Por falar em problemas, eu cancelei o Malavestros, que droga. Eu queria muito a estátua e investi todos os meus Reward Points nela.

16h32. Eu tomei banho e troquei de cadeira por motivos que eu só repartiria no Desabafos do Vate.

17h09. Um novo lançamento apareceu nos links afiliados e não podia perder a boquinha de publicar em alguns dos grupos onde a prática de postar links afiliados não foi banida. Ainda. Seria bom converter uma ou duas comissões. É uma peça desejada, então há a possibilidade, por mais que não seja 1/4, seja 1/6 o que dificulta um pouco, a galera é muito bitolada no formato 1/4. Embora a figura seja incrível. Um Coringa, personagem superpopular. Vamos ver. Como disse, acho que só tenho até o final do ano para converter comissões. Estou só esperando o meu celular dar o alerta, mas os próximos que ele dará provavelmente são dos itens que observo no eBay. Observo, mas nunca vou comprar. Devia cancelar esses e-mails. Mas por algum motivo me condicionei a segui-los. Alguns são com o intuito de revender alguns bonecos, ver a cotação de preços até chegar a uma que me interesse. Que não seja prejuízo para mim, senão melhor manter o boneco. Que pena que mergulhei no maravilhoso mundo dos bonecos e meu foco aqui se tornou este. Estava tendo um papo mais legal, mais amplo que isso antes. Sobre essa capacidade da linguagem de nos tornar por algum tempo outra pessoa, em outra situação, lugar, com outros pensamentos e sentimentos. É uma coisa muito poderosa. Por falar em outros lugares me lembrei de novo do diário do Manicômio que preciso digitar, mas não tenho qualquer motivação para tal empreitada. Acho que prefiro ficar sem som e com a porta aberta, por ora o silêncio se faz mais agradável que a música e a brisa leve que perpassa o quarto com a porta aberta me é bastante agradável. No silêncio posso ouvir se alguém abrir a porta da sala e parar de fumar o Vaporfi. Posso ouvir até se mamãe tocar e poder lhe fazer a gentileza de abrir a porta. O silêncio com brisa é do que preciso agora. Estou no lusco-fusco do finalzinho da tarde. 17h34. Ainda bem que dormi antes de publicar o texto do Desabafos do Vate. Não iria ser legal ele aqui. Ademais sou todo outro hoje. Não sei se eu hoje teria coragem de cancelar o Malavestros, mas ontem me pareceu como a única saída para ter chance de conseguir o Monstro do Pântano e a Red Sonja e ter o Hulk aqui. Mamãe parece estar com uma vontade cada vez maior de visitar o meu irmão no final do ano. Se for o caso, tentarei trazer mais dois bonecos grandes, pelo menos. Não levarei muita roupa, pois roupa se lava e não tenho roupas de frio aqui porque obviamente moro em Recife “um paraíso tropical” segundo o rei Reginaldo Rossi. Acho muito mais prático do que comprar vestimentas que não vão me ter uso nenhum nesse clima, pegar emprestado do meu irmão que deve mais de um casaco de frio e quetais. Se for necessária uma calça mais aquecida, compra-se lá. Até porque acho que aqui é difícil encontrar essas coisas. A verdade é que não queria ir no inverno. Frio demais, desagradável demais. Meu único interesse, além de interagir com o meu irmão, é trazer as benditas estátuas.

18h09. Estava vendo um live stream da Sideshow de dois bonecos antigos que estão encalhados, à espera de algum código que me desse Reward Points. Pura perda de tempo, por mais que não me desagrade assistir. O de amanhã, com lançamentos, é que promete ser bom. Pode abrir novas possibilidades de links afiliados. Já desisti de postar Art Prints, pois geralmente a galera encomenda e desiste. Acho que hoje vou ver “Ghost in the Shell”. Estou mais animado para isso. Se bem que... deixa para lá, veremos se verei. Eu devia tratar os bonecos mais como estátuas. Isso empresta a eles um valor maior que a palavra “boneco”. E na verdade são estátuas. E não são tão pequenas. O Monstro do Pântano que é uma estátua grande tem 66 cm de altura. É bastante alta e corpulenta. E por isso deve ser bastante cara e ter uma caixa que não pode ser trazida de avião. Não sei. Ele não foi lançado ainda. Estou com medo que ele e Red Sonja sejam lançados em breve e simultaneamente. Só espero que a data de entrega seja lá para o final de 2018. Mas será que consigo deixar bonecos de lado por um parágrafo?

18h20. Mamãe ainda não chegou. Não sei se é o trânsito, não sei se ficou mais tempo do que o necessário com os alunos na universidade. Sei lá. Hoje estou achando que a Singularidade Tecnológica é o caminho irreversível da evolução dos seres na Terra. E no universo, for that matter. Acho que a energia e inteligência criadoras do universo advêm da união desses seres tão poderosos. O que estou em dúvida é se ela será realmente amiga dos segundos na cadeia evolutiva: nós. Mas sou otimista, tive uma epifania de cola e a única certeza que tinha era que tudo ia dar certo. O que isso significa e quando isso acontecerá e para quem dará certo eu não sei, mas o meu sentimento é que era para a humanidade e todas as coisas existentes no universo. Isso na escala macro porque as tragédias serão sempre inevitáveis. Queria converter uma comissão. Só uma para ganhar o meu dia. Podia ser dupla, o Coringa e sua companion piece as hienas loucas. Mas acho que não converterei nada hoje. Não consegui ficar um parágrafo sem a minha paranoia. Ozzy. Renovei a Farinha Láctea e comi duas boas colheradas dela. É muito gostoso. Aposto que muito calórico também, como tudo que é muito gostoso. Estou com fome acho que vou comer o resto da paçoca.

18h37. Comi. Foi realmente pouco mas deu para enganar o estômago. Queria algum estímulo, estou sem nenhum. Algo que me gerasse um pouco de excitação, acho que é porque comi e o sentimento de saciedade traz essa apatia temporária. Nem vi quantas visualizações o profeta teve no seu novo post. Vou ver. 20. Que pena.

18h58. Minha mãe chegou, disse que marcou um médico para mim na quinta-feira. Saco. Esse negócio de estar antissocial é todo da minha cabeça e eu não sei como tirar. Me imaginei na Casa Astral agora, trocando olhares com a garota bonita da outra vez e me bateu uma agonia, uma vontade de sair de lá porque sei da impossibilidade de um contato mais profundo com ela se dar no meu atual estado de espírito. Há algum tempo, não muito distante, pois esse episódio da garota não faz nem muito tempo assim, eu havia me prometido que se voltasse a cruzar com ela e houvesse novamente troca de olhares, eu iria tomar a iniciativa de ir conversar com ela. Hoje isso me parece completamente inviável. O que está acontecendo comigo? Eu sinceramente não sei. Acho que tudo começou quando passei cerca de dois anos em praticamente cárcere privado morando com meu pai. Só saía quando ele saía comigo. Acho que a partir daí meus vínculos com o mundo foram se enfraquecendo. Mas continuei a ser sociável. A coisa está muito pior agora. Muito pior mesmo. É como se tivesse alguma doença da alma, não sei se é alguma patologia que desenvolvi, não sei se é por causa das medicações, não sei se é porque não interajo com ninguém na imensa maioria do meu tempo. Penso na gatinha do CAPS. Tenho que parar com essas fantasias. Ela tem namorado e certamente não me trocaria por ele. Deve me ver como um coroa. Embora nutra uma simpatia gratuita por mim, talvez derivada da simpatia que Sofia aparenta ter por mim e que espero não ultrapasse os limites da amizade. Sofia é muito boa de papo. Eu queria ver como ficou o armário da gatinha do CAPS. Fiquei curioso. Espero que traga alguma foto dele amanhã. Se ousar interagir com eles.

19h31. Dei uma navegada na internet e o ranço com a sociedade se desfez um pouco, não me sinto tão ansioso. Mas se começar a falar sobre isso, sei que o sentimento vai se formar como uma onda. Essa viagem para a Alemanha vai ser uma divisora de águas para mim. Temo ter que interagir com os pais do meu cunhado e com os vizinhos deles, que se tornaram meio que amigos meus. Não temo tanto agora quanto temia ontem. Ou no parágrafo anterior. Parece que esse sentimento vem em ondas. Ou lateja dentro de mim. Quem me dera continuar com essa visão mais sociável daqui por diante. Que meu acanhamento com os demais seres humanos desse uma forte amenizada. Não é bom viver assim. Não é bom me sentir assim. Não é confortável nem prazeroso. Por mais que goste do meu isolamento. Por mais que a Casa Astral me gere ainda calafrios. Mas menos agora. O máximo que pode acontecer se for lá é entrar mudo e sair calado. Só falando com a galera dos refrigerantes. Estou começando a ter vontade de jogar um game. Será que estou saindo dessa fase baixo-astral? Do nada assim? Isso é muito inexplicável para mim.

20h02. Nenhuma comissão ainda. Acho que não converterei nenhum hoje. Suspiro. Sem a minha dose de adrenalina hoje. Eu queria ir dormir. Mas sei que acordaria no meio da madrugada. Meu padrasto chegou. Fechei a porta bem a tempo. Logo antes de ele chegar. Para não parecer antissocial com o pobre. Eu queria que essa minha fase antissocial passasse, que eu voltasse a me interessar por games, filmes e séries. O que me impede de botar pilhas e jogar Super Mario Galaxy? O que me impede de ligar a TV e colocar “Ghost in the Shell” para assistir. Algo me impede. É como se só o fato de possuí-los fosse o suficiente. Mas isso é bem estúpido. Para quer possuir algo se não desfruto da coisa? A não ser bonecos, cujo desfrute está em observar. E eu olho todo dia para o meu Daredevil. Só que ele está numa prateleira muito alta. Não vou querer prateleiras tão altas assim para mostrar os meus bonecos. Talvez uma solução seja abaixar a altura da TV em uns 20 cm. Embora para mim a altura da TV esteja perfeita. Mas é uma solução. Acho também que a cama vá ter que ser girada para que as prateleiras possam ser mais longas de forma a caber as bases de todos os bonecos. Eita voltei para bonecos. Que ozzy. Por isso que esses posts não geram visualizações. Quase boto o som, mas não quero nem isso. Acho que ouvi barulho demais hoje à tarde, preciso dar um descanso aos ouvidos. Minha mãe bebe vinho escondido. Não sou o único com segredos para com o meu padrasto. Lá me vem de novo o arrependimento de ter cancelado o Malavestros. Tem havido uns movimentos de coisas e barulhos muito peculiares para dizer o mínimo com uma frequência também muito peculiar que me faz estranhar o comportamento das coisas atualmente. Não que eu vá acreditar em espíritos. Acredito mais na força da gravidade. E acho que ela é responsável pelos três barulhos que ouvi. Fora as marteladas na parede. Aí não sei se vieram do lado externo da parede como me aparentou ser ou do andar de cima ou de baixo, o que também é possível. Tanto faz, está explicado. Que dúvida cruel, jogo ou não jogo? O filme acho que já está tarde demais para ver. 20h23. Se bem que nem tanto. Mas só vou ver depois que comer. Mamãe disse que vai fazer uma farofa de linguiças para mim. Delícia. Com um feijãozinho preto e uma pimenta, então. Supimpa. Eita, que esse “supimpa” eu fui buscar longe. Hahahahahaha. Pensando bem, Malavestros não é um boneco que eu realmente dê suma importância ter na minha coleção. Os demais são mais importantes. Ele é mais importante que o Boba Fett, mas não venderei o Boba Fett sem necessidade. O Coisa que tenho lá nos EUA não é tão importante para a minha coleção, mas não tenho mais como vendê-lo e, para ser sincero, gosto dele. Gosto mais do Coisa que tenho aqui, mas terei dois Coisas na minha coleção sem problemas. Quais são os bonecos de 1/4 e 1/5 que tenho? O Coisa, o Demolidor, o Wolverine, o Capitão América, o He-Man, o Esqueleto, a Capitã Marvel, o Boba Fett, a Babydoll, a Rei e só, eu acho. Posso estar esquecendo de algum, mas acho que não. Só faltariam o Swamp Thing e a Red Sonja. De escala 1/6 eu tenho mais, eu acho, ou a mesma coisa. Eu tenho muito boneco, nem sei como fazer para exibir todos. A arquiteta vai ter que dar um jeito. E o pior que tenho sobrinhos pequenos, tem que ficar tudo fora do alcance deles. E como quero proteção de vidro para os bonecos, para não pegarem poeira, como o Daredevil está pegando, as prateleiras definitivamente não podem ser baixas. Muita coisa vai ter que voar do meu quarto. Vixe, só de pensar nisso. Nos livros todos. Vai ser ozzy. Tem muita coisa do meu irmão que ocupa um espaço danado. Mas não posso jogar fora sem o seu consentimento. Tem muita tralha no meu quarto. Enquanto eu e meu irmão não morávamos aqui, nosso quarto se tornou meio que um depósito de coisas de pouco interesse. Para onde essas coisas irão? A maioria para o lixo, creio. Mas e os livros? Daria para desfazer uma parte do armário e fazer de estante embutida. Para bonecos e livros. Mas, para isso, seria necessário, jogar muita coisa fora. Há uma série de VHS aqui que não sei o que contêm e que meu irmão tem que ver antes de decidir se vão para o lixo ou não. Queria também ter as minhas HQs aqui comigo. Pelo menos as de super-heróis. Que estão todas encaixotadas lá atrás. Será complexo o processo. Pelo visto não converterei nenhuma comissão hoje.

21h33. Comi. A sensação de saciedade me desagrada. Faz tudo parecer sem graça. Acho que vou dormir cedo hoje. Aproveitar que estou de bucho cheio para dormir. Espero que minha mãe me dê os remédios o mais rápido possível. Poderia ir pedir a ela, mas a bichinha já ralou tanto hoje que vou deixar ela fazer ao seu tempo. Não deve tardar muito agora. Dentro em breve ela vai dormir. Tenho que me conformar que não haverá comissão hoje.

21h56. O Windows tem uma atualização agendada para as 22h09. Vou deixar fazê-la. Vou terminar esse post por aqui e ir dormir.  

22h28. O Window não reiniciou. Eu postei uma coisa agora, pena que não um link afiliado, que está dando o que falar. Então isso me deu um gás para ficar acordado mais um pouquinho.


22h56. Cansei da brincadeira. Vou dormir. Tentar dormir.   

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

O DE SEMPRE

20h35. Acho que exponho minha mãe demais nesses posts. Ainda bem que vocês não a conhecem. Mas é uma relação ambivalente que tem enorme influência sobre mim. Pois é, mal acabei de escrever e divulgar um post já começo outro. Essa é a minha rotina, meu modus operandi. É como vivo. É do que vivo principalmente. Voltando a relação com a minha mãe, acho que hoje não trarei muito o tema, pois ela já vai se retirar segundo me disse. Se bem que quando começa a assistir seus seriados, ela acaba emendando um capítulo no outro. Veremos. Não sei se queria que minha mãe lesse esses posts. Aliás, certamente não gostaria. Tanto é que faço o máximo para que isso não ocorra. Deixei passar só um ou dois para a minha página pessoal, pois há um grupo que divulga automaticamente nela os posts que coloco. Toda vez tenho que apagar. Mas alguns achei relevante os meus amigos saberem. Não sei se como um pedido de ajuda para que me tirem do ostracismo em que me encontro, para que me chamem para fora do meu quarto-ilha e para dentro da sociedade, não sei. O movimento tem que partir de mim, mas não me sinto motivado a isso. Estou levando uma vida de “casado” sendo solteiro. Hahahahaha. Eu preocupo a todos com o meu isolamento. Todos, no caso, é a minha mãe. Vou passar uma semana na casa da minha tia-mãe e talvez saia mais com meu primo-irmão que me chamou para a Casa Astral hoje, mas com o evento de Dia dos Pais ficou fora de cogitação para mim. Em verdade, eu me esqueci. Só me lembrei quando vi a sua mensagem no WhatsApp quase agora. 21h12. Muito tarde para ir. Acaba às 23h00 lá. Daqui que eu me arrume e chegue lá vai ser mais de 22h00 e pagar por uma hora de festa não rola. Se ele fosse para algum outro lugar, eu até iria. A depender do local. E a depender da minha mãe. Sempre ela. Minha curadora. E a pessoa que me botou nesse mundo que finalmente aprendo a degustar como quem aprende a apreciar queijos franceses. Ainda indeciso sobre Malavestros. Vou deixar rolar para ver o que acontece. Eu acho. Vou perder uma dinheirama se cancelar. Como o meu irmão vai dormir aqui, pode ser que ache brecha para conversar com ele sobre o boneco enquanto ela estiver ouvindo. Tenho que pensar no meu irmão também. Se bem que ele já não vai receber o Hulk e a gente pode usar o eBay para mandar as figuras que estão lá. Se ele concordar, claro. Mas já falei sobre isso. Espero que a caixa do Hulk seja menor que a do Deadpool, mas acho que vai ser do mesmo tamanho, só mais leve. Ou maior e mais leve. Não sei. Queria que a Sideshow me ajudasse nessa mas acho que não vai ter ajuda certa, vou ter que pagar o preço cheio. E mamãe vai dar a porra. E não vai querer que eu compre mais bonecos. Preciso fazer mais comissões para pagar pelos bonecos. Por ora, se ninguém desistir, eu acho que já tenho a Red Sonja paga. Tenho mais alguns meses para fazer o Swamp Thing. Tomara que dê. Seria a solução perfeita. Se o timing dos pagamentos coincidir. Posso tentar vender o Boba Fett. O pior é que ainda há o frete da Asuka na moto para pagar. Não mencionei isso a mamãe. Saco. Minha situação em se falando de bonecos é complicada e delicada. Não sei de mais nada. Minha cabeça está rodopiando agora. Tudo o que vejo são problemas com a minha mãe. Ela, sempre ela. E os meus bonecos, sempre eles. Que saco. E talvez o Swamp Thing nem dê para trazer de avião também. Sei lá. Estou com a cabeça cheia desses assuntos. Acho que vou tomar um banho e ir dormir. Até parece. Dormi até depois da 14h hoje. Quem sabe “Ghost in the Shell”? Talvez. Meu primo não respondeu se vai fazer algo após a Casa Astral e também seria muito tarde para mim. Deixa para lá. Estou mais atiçado em conseguir comissões. Mas já fiz o que podia sem ser ostensivo. Publiquei o boneco do Star Wars em dois grupos de colecionadores Star Wars. Em um foi publicado prontamente, no outro preciso da aprovação do administrador, o que acho que não vai rolar. As pessoas estão pelo menos gostando do post em um dos grupos de Star Wars. Se isso vai se converter em compra é que são elas. Acho que eles só colecionam coisas vintage.

22h58. Converti uma comissão! Agora não sei de onde veio. Foi o Letaherface do “Texas Chainsaw Massacre”. Tem tanta gente curtindo o link afiliado que pode ser que eu converta outra comissão. Não é impossível. Só na expectativa do meu celular dar outro alerta enquanto assisto um profissional pintando um kit custom do Hellboy ao vivo. Pense num trabalho danado que dá. Por isso esses serviços são tão caros. Pena que a minha conexão está meio lenta então a imagem não fica cem por cento nítida, mas o cara está há uns 40 minutos só pintando o detalhado cinturão de couro do Hellboy. Foi só eu falar que o vídeo acabou. Isso me deu vontade redobrada de ter o Malavestros. Queria converter mais umas duas ou três comissões por causa do link. Ou de qualquer outra forma. A solução mais viável de todas seria eu desistir do busto do Hulk, o elefante branco/verde de toda história. Mas eu sei que se eu fizer isso, eu me arrependerei até o final da minha vida como me arrependi de não ter comprado o OG Hulk quando lançou. E hoje ele custa 8 vezes o valor que eu teria pago à época. Ou seja, muito além das minhas condições. Não quero que isso aconteça com o Hulk e não vou deixar acontecer. Ele será a peça central da minha coleção. A minha menina dos olhos. Não vou abandoná-lo de jeito maneira. Parece que a galera que curte Star Wars vai dormir cedo, nem mais uma curtida no meu post.

0h12. Mais nenhuma comissão. Mais nenhuma grande movimentação nos grupos, acho que chega a hora de eu comer e dormir. Se bem que não quero fazer nem uma coisa nem outra ainda. Queria postar um link afiliado no grupo Sideshow visto que tem muita gente postando esparsamente e eles não têm recebido nenhum tipo de advertência. Como acabaram de postar um no grupo, não posso postar hoje, mas certamente postarei amanhã. E já escolhi até o que postar, uma cabeça de Alien em tamanho real que custa uma fortuna. A comissão seria graúda se eu conseguisse fazer alguém comprar essa. Tenho que bolar um texto. Essa é a parte mais divertida, depois de uma comissão convertida, é claro. Hahahahaha. Vou ver se bolo.

2h25. Bolei, postei num grupo de colecionadores de Alien, mas tem que passar pelo crivo do administrador, então muito provavelmente não vá ser postado. Vou postar no Sideshow Collectibles quando acordar. Passei esse tempo todinho navegando pelo maravilhoso mundo dos bonecos. Agora me preparo para dormir.

-x-x-x-x-

17h05. Acordei segundo “ela”, por volta das 15h e levantei sob gritos e reclamações, afinal hoje é Dia dos Pais. Acabei de ver, fiz outra comissão enquanto estava dormindo.

17h33. “Ela” veio toda amorosa depois do cochilo da tarde e me pediu desculpas por ter falado como falou comigo quando me acordou. Mencionou que as dores e o ganho de peso são decorrentes do remédio que ela terá que tomar por mais uma década, década e meia. Me partiu o coração ouvir isso. Só ela sabe o quanto sofre por causa dessa medicação. O meu post no grupo de Star Wars ainda vem gerando reações positivas, quem sabe não converta outra comissão. Agora entendi porque o movimento está fraco nos grupos, é Dia dos Pais. Acho que nos EUA também. Por isso o meu post sobre os Bowens favoritos não está dando muito ibope, a maioria que colecionava Bowens agora são pais, eu acredito. Talvez ele ganhe mais participação à noite se não tiver caído muito para baixo no feed. Toda a vez que ativo o itálico pelo teclado eu penso que é uma sinalização do Facebook. Condicionamento é ozzy.

18h09. Meu post de bonecos atingiu exatas 200 visualizações. Ordenaram que eu retirasse o  link afiliado com a carésima cabeça do Alien que postei no grupo Sideshow Collectibles. Não permitem mais links afiliados lá infelizmente. Tenho que achar outras vias. Talvez com tantos minigrupos me convidando alguma coisa saia daí. Só vou visitar esses minigrupos para postar links afiliados, não quero nem saber. Me colocaram sem eu pedir, então vão receber apenas o que quero repartir, que são os links afiliados. No do Star Wars, eu preciso ser comedido para não ser banido. Um post por semana acho que está de bom tamanho. Isso se os tubarões não descobrirem a minha boquinha. Já descobriram uma. A única que nunca vão poder me tirar é o meu blog, mas, para isso, preciso criar posts que gerem visualizações. Lembra de uma época que a maioria dos hits de axé tinham que vir acompanhados de uma dança, tipo a dancinha da garrafa, a dança do robô, a dança do vampiro e por aí vai? Coisa curiosa. Será que isso ainda acontece? Se bem que a moda agora é essa mistureba de sertanejo, com pop, com brega, com forró que eu nem sei que nome se dá. Estou completamente alienado das paradas de sucesso. Fiquei para trás musicalmente. As músicas de hoje não me apetecem mais. Não sei por que isso se dá, parece que o meu gosto estacionou e se cristalizou no tempo. Pouca coisa nova passa, como o novo de Mallu Magalhães ou qualquer coisa lançada pelos Strokes. Por sinal, nunca botei a discografia dos Strokes em modo aleatório para ouvir no Spotify e não estou com a mínima vontade de tirar New Order. Até porque está passando uma seleção de músicas que eu gosto. Seria bom para a minha relação com a minha mãe se ela chegasse e eu estivesse de banho tomado. Talvez faça isso. Ela ainda vai demorar no shopping, afinal mulher comprando roupa é algo que geralmente toma tempo. Perguntei se os esquecimentos eram parte do remédio. Ela disse que não. Isso me preocupa. Significa que há algo mais de errado com ela. Algo mais profundo que mexe diretamente com o eu dela. Ela também está mais explosiva ultimamente. Com menor controle emocional. Tomara que vá realmente à psicóloga na segunda ou terça, pois nem isso ela lembra com precisão. Vou ter que lembrar a ela para ver. Acho que vou postar a cabeça do Alien no grupo de venda de bonecos. Não, não vou. Prefiro esperar por uma oportunidade realmente relevante. Uma pre-order de algum boneco cobiçado. Os tubarões certamente vão atacar também, pois já descobriram esse antes exclusivo canal meu. O do Star Wars gera muitas curtidas, mas só converti uma venda dele, de mais de 60 curtidas. Talvez o Leatherface tenha vindo de lá também, mas o único que tenho certeza é o do combo de Star Wars que converti enquanto dormia. É o e-mail que mais me alegra receber, sabia? Esse dos links afiliados convertidos. Não costumo trocar e-mails com amigos, acho que ninguém mais com WhatsApp. Tornou-se tudo mais imediato. E-mails são ferramentas mais de trabalho e de promoções hoje em dia. Aliás, o computador está gradativamente sendo substituído pelo celular. O computador também voltou a ser o que era antes, uma ferramenta de trabalho. O resto faz-se tudo pelo celular. De compras a chats. Eu fiz um texto tão bonitinho para a cabeça de Alien que estou quase postando. Acho que vou postar.

19h07. Pronto. Postei. Sei que não vai gerar nenhuma venda/comissão, mas só pelo trabalho que tive elaborando o texto... é, não gosto de desperdiçar nada que eu escrevo, por mais que só escreva besteira. Por falar nisso, nunca mais peguei o meu diário do Manicômio para digitar. Preciso fazer isso em algum momento. Tenho que terminar o que me prometi fazer. Meu deus, às vezes a minha existência parece tão tediosa e vazia. O pior que eu sei que é. Mas isso só me acomete quando estou sem saco para escrever. Que é o que se passa nesse exato momento. E não tenho mais nada para fazer no mundo maravilhoso dos bonecos. Quando penso em bonecos, em verdade, penso em por que me esqueci de mencionar Malavestros para a minha mãe no e-mail que a enviei falando dos meus planos e compras de bonecos. Que vacilo monstro. Quero converter comissões. É a minha única salvação. Se vendesse uma cabeça de Alien dessas, seria uma grana boa que acumularia e que acho que estaria disponível mais rápido do que outros que são para o final de 2018. Até lá tanto a Sonja quanto o Swamp Thing vão estar esgotados. Isso se não desistirem das compras no meio do caminho. Eu ainda terei que esperar um mês após a compra ser consolidada para receber o dinheiro. É ozzy. Eu ainda não transformei um centavo de comissões sequer em dinheiro de verdade e nem sei quando isso irá acontecer. Um brasileiro que está esculpindo quer que eu veja os vídeos dele no YouTube. Saco. Vou ver só um. Espero que não me mande nenhum link para lascar a minha máquina. Ou roubar os meus dados. Por que estou pensando isso? Só porque é brasileiro? Não, ficaria desconfiado de qualquer um que me mandasse o link. Nonsense. Ademais, fui eu quem pediu o link. Ele me mandou links normais, confiáveis, dei uma olhada num vídeo dele, ainda tem um bocado para evoluir até chegar ao nível dos profissionais, mas não é um péssimo escultor, tem só que ralar um bocado ainda até se tornar um excelente escultor. Tudo estaria resolvido para mim se eu desistisse do Hulk. Esse pensamento vai e volta na minha cabeça. Mas eu sei que me arrependerei tremendamente depois. E aí não vai ter mais volta. Vai valorizar como o Hulk que eu perdi e nunca mais poderei comprar. Não desistirei. Só o que não encaixa na conta, o que não foi avisado foi o Malavestros. Pode ser que mamãe pegue leve comigo e diga que eu só posso comprar outra estátua depois que pagar essas. Cancelar o Malavestros seria uma solução também. Prefiro cancelar ele que o Hulk. Não há nem dúvida. Se soubesse que minhas comissões seriam de fato convertidas e a tempo de comprar as outras figuras manteria o Malavestros. Mas eu não sei quando a Red Sonja e o Monstro do Pântano serão lançados. Aliás, sei que a Red Sonja será lançada antes de outubro. Só não sei quando ela vai ser entregue. Isso é que determina quando o parcelamento vai começar. O Monstro do Pântano também não deve tardar, pois eles vão querer ter uma vantagem nas vendas antes que a Prime 1 lance a sua versão do personagem. Isso é mal. A escolha é perder agora para ganhar, talvez, no futuro. Essa incerteza em relação ao futuro é o que me incomoda. Pois mamãe não me deu garantias de que eu poderia comprar as estátuas. Ao contrário, ela parece ser contra e acha que eu estou numa fase maníaca, querendo comprar tudo o que vejo. Ah, se ela soubesse quantas eu deixei passar, quão seletivo eu estou sendo. Que pretendo deixar o colecionismo de bonecos. De verdade. Que essas serão minhas duas últimas compras. Não quero um quarto abarrotado de figuras. Quero algo agradável e confortável de ser ver. Quero poder olhar para cada uma.

20h49. Passei um tempão planejando o meu quarto na minha cabeça. É possível, eu acho, acomodá-las todas. Acho que vou colocá-las todas levemente na mesma diagonal para que eu possa apreciá-las de mais ângulos e dar mais movimento à coleção, todas de frente me parece mais estático que levemente inclinadas em uma direção, o que dá unidade visual a elas também e um senso de organização maior. Acho que vou tomar banho para quando mamãe chegar eu estar limpinho e cheiroso. Já deve estar perto de ela voltar.

21h18. Saí do banho. Foi bom. Por mais que não venha sendo há um bom tempo tão relaxante quanto costumava ser. Eu costumava demorar um tempão, cantar no chuveiro, ter prazer maior e mais completo ao me banhar, não sei por que perdi isso. Tem coisas que tenho perdido que não têm muita razão de ser. Como a minha vontade de jogar games e de ver filmes. E agora a recém-descoberta perda do prazer enorme que era tomar banho. Estou virando um cara muito chato, sabia? Comigo mesmo. Imagine com os outros. Não sei quem eu serei daqui a cinco anos se as coisas continuarem caminhando como caminham. Minha mãe poderia me ligar perguntando se eu quero um lanche do McDonald’s. E poderia rolar mais uma comissãozinha. Pareço o Mutley que fica atrás de medalhas só que eu fico atrás de comissões. Só falo nisso, que saco. Descobri que meu primo veio aqui para o shopping onde mamãe foi. Se soubesse, tinha ido com ela. Seria bom encontrar com o meu primo. E aparentemente uma amiga nossa foi também. E eu fiquei aqui trancado no meu quarto o final de semana inteiro. Acho que realmente preciso de uma terapia. Me peguei pensando em ter terapia com a terapeuta que eu escolhi, se haveria alguma transferência afetiva. 21h43. Converti uma comissão dupla ao que tudo indica! Já fiquei mais feliz. O meu mundinho se acendeu. Vou checar agora. Isso mereceria um cigarro para comemorar, mas acho que mamãe já está para chegar. Acho que já posso me dar por satisfeito por essa comissão dupla, mas aparentemente alguém desistiu de alguma compra, pois seria para eu estar com uma soma total maior. E não foi uma compra barata. Isso me preocupa, se muitos outros desistirem. Como eu já desisti de uma compra a um mês da última parcela e provavelmente vá desistir de outra. O final de semana está acabando e ainda não me decidi se cancelo Malavestros ou não. E acho que não me decidirei ainda. Acho que vou deixar a bomba explodir para depois me explicar. Tenho a prova de que pedi antes do Hulk. Que esperei os meus Reward Points serem liberados para poder comprar. Que vou mostrar quanto vou perder se cancelar. Não sei. Só me imagino contando isso quando da viagem. É o que vou fazer. Ela vai estar mais feliz de estar lá e eu posso conversar isso com ela com mais calma. Se for irremediável, eu cancelo o Malavestros. Até lá, acho que já saberei da Red Sonja. E talvez até do Monstro do Pântano. Espero que não, em verdade, quanto mais tardar melhor, mais folga tenho para respirar. E posso esperar converter os Reward Points do Hulk e, quem sabe, do Malavestros. O que me dará certo desconto nas compras. Mas muito pouco. Eu quero ver são essas comissões virarem dinheiro ou Reward Points, como sugeri à Sideshow. Incrível, acabei de ganhar duas comissões e já estou ansioso por mais. É viciante e instigante. Ganhar dinheiro assim é uma beleza. É uma pena que esses tempos bons vão acabar à medida que mais e mais colecionadores entrarem nessa. Vai ser tanta gente que vai ser difícil converter uma comissão. E vão começar a vetar em todos os grupos. Não demora muito para o caos se instaurar. Daqui para o meio do ano que vem já vai estar insustentável. Não digo nada. Ou mais nada. O que tiver que fazer de comissão vai ser até o final desse ano. Preciso me informar com a minha irmã se dá para levar meu computador para lá. Preciso dele lá, inclusive para postar os meus links afiliados. Mas principalmente para me isolar dos demais. Coloquei meu celular para carregar lá em cima do som, que fica no fundo do quarto. Provavelmente não ouvirei o alerta, caso receba um e-mail de comissão.


23h08. Comi. Estrogonofe com arroz integral e para arrematar, pudim. Tive que abaixar o som a pedido “dela”. Por mais que não se ouça o som com a minha porta e a dela fechadas. Pelo menos posso ouvir o alerta do celular, mas já me dou por satisfeito pelas comissões angariadas hoje. Em verdade, a ganância que habita em mim não está nunca satisfeita, mas a esta altura da noite acho difícil converter mais alguma. Como disse, os fãs de Star Wars dormem cedo.

sábado, 12 de agosto de 2017

MAIS UM CAPÍTULO DA MINHA VIDA

Estou no CAPS. Pouco antes do grupo. Não sei quanto tempo tenho para escrever. Até agora só duas pessoas, eu e outro, do grupo. Tanto melhor. Ou, melhor dizendo, menos melhor. Estou com sono. Sem cérebro para participar e sem saber o que trazer para debater no grupo. Espero que seja alguma atividade artística que tome tempo e me dê tempo para me recompor mais. Tenho que revisar e postar o texto de ontem. Acordei com a sensação de que havia cometido um erro crasso na minha publicação no blog de bonecos. Não sei por quê. Não sei se divulgue o meu texto nos demais grupos. A melhor parte é o título e sua ambiguidade de significados, ambos pertinentes com o texto. Acho que vou fumar meu cigarro último antes do grupo.

12h10. Já estou em casa há certo tempo. Me peguei imaginando que meus posts seriam como as obras de escritores como Dostoievski e Machado de Assis eram publicadas, em pedacinhos, como uma novela. Eram as novelas da época em que não havia televisão. Guardadas as proporções, é claro. Quem sou frente as esses dois monstros sagrados da literatura? Hahahahaha. O meu é uma novela sobre a minha vida. Uma autobiografia produzida em tempo real, cotidianamente. Ontem houve muito conteúdo para o Desabafos do Vate. Embora tenha ido dormir cedo, por volta da uma da manhã, eu creio. Mamãe quer me levar a um monte de médicos antes da viagem, espero que com seus esquecimentos, ela acabe por não o fazer. Detesto ir a médicos, geralmente reclamam ou vetam ou sugerem algo que vai de encontro aos meus anseios e desejos, aos meus prazeres cotidianos, dos quais não quero abrir mão.

12h40. Me perdi no Facebook brasileiro dessa vez. Ainda fico abismado como nós publicamos vídeos. É acachapante e chato, por isso prefiro o maravilhoso mundo dos bonecos. Por isso e pela temática ser de meu interesse. Acho que vou revisar o texto do Desabafos do Vate para postar. Não estou com muita inspiração para cá hoje. É sexta-feira, mas não estou com a mínima disposição para sair. Acho que vou passar outro final de semana em casa. Pior é que sábado tem almoço em família para celebração do Dia dos Pais do meu padrasto. O meu tênis que planejava usar na viagem para Alemanha desgrudou o solado, totalmente, de um dos pés, então foi para o lixo. Acho que vou começar a usar os outros que me lascam o pé para ver se os amacio em tempo hábil para a viagem. O ideal seria comprar outro, mas tendo dois pares novinhos em casa, ambos me lascam os pés, acho um baita desperdício. Além do que estou em contenção de despesas para poder pagar os meus bonecos. Esse Malavestros no meio do caminho vai me causar problemas. Prevejo a aula que vou ter que dar à uma mãe irada, achando que eu comprei sem avisar, que havia adquirido esse boneco há muito tempo e que ele só foi lançado para pagamento agora. Que o período em que eles são lançados, o que determina o início das cobranças, me foge ao controle. E que usei todos os meus Reward Points no dito boneco e que meu prejuízo se cancelar ele será de mais de cem dólares. E que quero muito esse boneco, o que nem chega a ser muito verdade. Até o Swamp Thing eu não quero tanto assim. Não o desejo como ao Hulk e à Red Sonja. Só porque é meu personagem favorito. Mas a depender do preço, talvez nem o adquira. Minto. Acredito que o adquirirei independentemente do valor. Aliás, há um limite. Não pode custar mais de cem dólares o valor do Hulk. É o máximo dos máximos que eu ouso gastar em uma figura. Mas espero que não chegue a tanto. Ainda não me decidi se divulgo o meu novo post do blog de bonecos nos demais grupos. Divulgado no meu grupo apenas, gerou somente oito visualizações. Acho que vou divulgar no Sideshow Collectibles pelo menos ou pelo muito. Já que é o segundo maior grupo de colecionadores do Facebook. Mas não me decidi ainda, achei o post muito vazio. E mais da metade sendo reclamação de preço acho que não cola. Vão começar a fazer pouco de mim, dizendo que sempre reclamo dos preços.

13h55. Almocei com mamãe, comi um pouco de miúdo de galinha, o que acho até bem gostoso. Ah, postei o texto no grupo da Sideshow e em outro grande. Vamos ver se rende alguma coisa além de galhofa da minha cara. Esse se chegar a 200 visualizações já é muito. Estou com sono, mas ao pensar em me deitar a vontade de dormir desaparece. Estranho isso. Repulsa da minha cama? Por quê? Não sei. Acho que é mais repulsa por me deitar. O que é ainda mais estranho. Não sei se tomasse um bom banho quente me sentiria mais disposto a me deitar. Talvez, mas não farei isso agora. Na verdade, depois que me alimento me dá um período sem vontade de fazer nada, talvez pelo sentimento de saciedade dado pela comida, ele preenche o vazio existencial momentaneamente. Ou assim eu sinto. Minha mãe me perguntou dos bonecos, fingindo algum interesse. Achei legal da parte dela. Fiquei contente e reparti um pouco do que sabia sobre o Monstro do Pântano. Ela disse que se lembrava do personagem, acha que eu comentava sobre ele. Só não acreditou ser o meu personagem predileto. Mas é, juro. Já tive minha fase Batman, Homem-Aranha, Wolverine, mas cheguei à conclusão que os dois personagens que mais me tocam são V de “V de Vingança” e o Monstro do Pântano. Empatados e por razões diferentes e semelhantes. Ambos são aberrações só que o Monstro do Pântano é ligeiramente mais melancólico que V, que tem um estranho senso de humor. Gosto dos dois, mas não compraria um boneco de V, pois acho que não daria uma grande peça como o Monstro do Pântano é. Em todos os sentidos, infelizmente. O seu tamanho certamente vai impactar bastante o preço. Meu post não está dando muito ibope, 24 visualizações apenas até agora. Como eu imaginei, se chegar a 200 será uma vitória. Bem, vou revisar o post do Desabafos do Vate.

14h54. Revisei e postei. Imaginava que tivesse produzido muito mais. Mas foi o que deu, está bom.

15h19. Estava checando as faturas do cartão de crédito e, aparentemente, o estorno do boneco que cancelei só vai aparecer na fatura desse mês. Não entendi bem. Estou ficando cada vez mais burro para essas coisas.

15h52. Avacalhei. Publiquei o post em todos os grupos possíveis. Mesmo assim, só 43 visualizações. Talvez hoje seja um dia fraco no maravilhoso mundo dos bonecos, mas acho mais que é o meu post que é fraco. O título não ajuda. Mas fica redondinho com o texto, que ficou redondo também, para o meu pouco inglês, embora com pouco conteúdo.

16h01. Acho que vou tirar um cochilo.

20h10. Minha mãe está virada e me veio com uma difícil de engolir: que o dinheiro da minha pensão não é meu. É de quem, então? Dela? Depois, quando não estiver surtada, vou retomar essa conversa com ela. Perguntou se eu tinha computado a viagem como exemplo. Como poderia ter computado a viagem se não faço a contabilidade há meses? Não tem pé nem cabeça a alegação dela. Não acredito que minha própria mãe vá querer me passar a perna no dinheiro também. Já não basta o que minha madrasta tentou fazer? Porque eu sou declarado incapaz na justiça não quer dizer que sou louco ou imbecil. Pelo menos não ainda. E o que dizer da alegação subentendida de que ela é minha curadora, logo é responsável pelo meu dinheiro e, portanto, pode usá-lo da forma que bem entender? É difícil de acreditar que ouço isso da minha própria mãe. Mas essa zona de conforto financeiro dela vai acabar. Vou trazê-la ao bom senso. E dizer que eu só quero os meus últimos quatro bonecos, Malavestros, Hulk, Monstro do Pântano e Red Sonja. Depois disso, não quero mais nada. Só a reforma do meu quarto para acomodar a minha coleção. Realmente, assim espero, depois disso não precisar de mais nada. Tenho tudo o que preciso. Ah, eventualmente, vou ter que trocar de celular. Mas isso não é uma questão do querer, do desejar, é uma necessidade, digamos, por mais que o celular me sirva basicamente como forma de acessar o Uber e como despertador. E para escrever este blog quando estou sem mais nada para fazer. Me servia mais como máquina fotográfica, mas sem memória disponível nos seus parcos 8 GB, eu acabo ficando sem espaço para muitas fotos. Não que isso me incomode muito. A vontade de me tornar ermitão urbanoide bate forte agora. Mexeu comigo essa da minha mãe agora. Não esperava. Me magoou. Parece que realmente o bolso é uma das partes mais sensíveis do corpo. Hahahahahaha. Bom, de toda sorte, deixando eu ter esses últimos bonecos, estou satisfeito. Meu post não emplacou. Apenas 80 visualizações às 20h48.

21h06. Queria que me deixassem em paz hoje. Espero que me deixem. Não quero que mamãe venha puxar assunto comigo. Parece que os EUA e a Coréia do Norte estão um rosnando para o outro. E parece que a China está no meio da treta pelo que ouvi rapidamente na TV ao passar para pegar a Coca. Espero que tudo se acalme, não acredito que presenciarei a terceira guerra mundial. Isso é preocupante. Há ogivas nucleares demais no mundo. E meu pai costumava falar que existia a bomba de hidrogênio e que para detoná-la era preciso uma bomba atômica “tradicional”, digamos assim, tamanho o poder destruidor dela. Mamãe vai estrilar com o Malavestros. Estou até com vontade de cancelar. Mas vamos ver onde isso vai dar. Ainda estou magoado com o que mamãe me disse sobre a minha pensão. Acho que vou cancelar o Malavestros e perder todos os meus Reward Points afora o depósito inicial. Vou ter até o final desse mês para decidir. Não sei como comunicar a ela. A lapada do Hulk já vai ser grande a Red Sonja talvez seja lançada antes de outubro. Quem sabe o Monstro do Pântano também. O que espero muito que não seja o caso. De toda sorte só vou comprá-los quando estiver em cima da hora dos pagamentos começarem. Estou preocupado e de baixo astral. Como mamãe tem ascendência sobre mim. Ou eu me sinto culpado por conta de Malavestros? Ele certamente atrapalha as compras e as negociações. Cada vez fica mais claro que vou ter que deixá-lo de lado. Se quero as duas estátuas novas e não quero ainda mais estresse com mamãe. Principalmente não ter mais estresse com mamãe. O Hulk já vai causar um gigantesco alvoroço. É melhor cancelá-lo. Não quero tanto a estátua assim. Tentei cancelá-lo, mas perdi a coragem, é uma figura tão incrível e eu vou perder muito dinheiro se somar os Reward Points a entrada não-reembolsável que fiz. Mas como comunicar a mamãe? Eis a questão. Durante a viagem? Aí já será tarde demais e a primeira parcela já terá sido cobrada. Embora a parcela seja reembolsável. Eu acho que eu vou acabar cancelando. Estou a um passo de fazê-lo. Aliás cheguei até a etapa final do cancelamento e recuei. Parece que estou fazendo algo de muito errado. Mas com essa de mandar o Hulk para o Brasil é que a coisa ficou de lascar. E não mencionei no e-mail que mandei a ela sobre Malavestros. Esqueci. O pior é que trocarei o certo pelo incerto. Pois depois desse discurso de que quem manda no meu dinheiro é ela, não sei se as estátuas vão rolar. Vou decidir nesse final de semana se desisto de Malavestros ou não. Posso mencionar no almoço de Dia dos Pais, com meu irmão (filho do meu padrasto) se ele me perguntar de bonecos. Seria a melhor saída. Vamos ver o que acontece. Não farei nada antes desse momento. Pode ser que numa conversa descontraída, num momento descontraído, eu consiga trazer Malavestros à luz e minha mãe não se estressar. Muito. Que ozzy. Eu queria poder falar mais abertamente com a minha mãe. Queria que ela fosse mais compreensiva. Ou será que sou eu que não sou compreensivo? Eu só quero mais esses bonecos, só isso. Será que estou pedindo demais?

22h26. Minha mãe veio aqui no quarto e só fez me detonar. Está ansiosa com a viagem e desconta tudo em mim. Nem me lembro de tudo, o rosário de críticas a meu respeito foi tão longo que não consegui assimilar tudo. Voltou até papai e sua compulsão por livros. Acha que não tenho força para carregar as malas, que estou sedentário, que eu era mais prestativo e etc. e etc. Não sei por que isso me deixou mais motivado a manter o Malavestros.

22h46. Minha mãe veio para uma segunda rodada de lamúrias. É impossível debater com ela ou contra argumentar. Impossível. Ela não daria ouvidos. Aliás, isso é uma coisa que mamãe nunca teve muita capacidade de fazer, ouvir – e respeitar – opiniões divergentes das suas. Nem me dei ao trabalho. Ficou ela sentada na cama e eu de costas para ela olhando para o computador. Achei que foi meio que análise, onde fiz o papel de analista. Deixando a coisa o mais impessoal possível. Ela me passou várias coisas na cara. Ainda bem que não memorizei tudo. Nem me lembro direito. Espero só estar à altura de suas expectativas em relação a dar o apoio necessário para o traslado de ida e volta da viagem. Ela está com essa sensação de que vai morrer. Uma pulsão de morte. O que me deixa preocupado e que não sei se é um sintoma depressivo. Que a psicóloga avalie. Se ela realmente for. E não consegue aceitar a minha reclusão. Ou o meu sedentarismo. Ou o fato de colecionar bonecos. Remete ao colecionismo de livros de papai, algo que, pelo visto, a incomodava deveras. Foi uma experiência desagradável que me deixou para baixo. Ela tem esse incrível poder de me botar para baixo. Papai tinha esse poder também, mas não o fazia com tanta frequência quanto mamãe. Acho que o meu post não vai chegar nem a 150 visualizações. Está com 94 às 23h20. Espero que mamãe realmente vá à terapia. E que aprenda ou entenda que precisa me aceitar do jeito que eu sou. Eu levei tanto tempo para chegar a um modo de vida que acho agradável, perder essa conquista porque minha mãe não aceita tal modo de estar no mundo seria um golpe muito duro para mim. Mudar meu lugar no mundo. Um lugar que eu sofri tanto para conquistar. Mamãe quer ir visitar o meu irmão no final do ano. Vamos ver como se sai nessa primeira viagem primeiro. Acho que isso vai ser determinante para a sua decisão sobre a segunda. O lado bom da viagem para os EUA é que poderei trazer um ou dois bonecos grandes e quem sabe alguns pequenos. Queria que o almoço de Dia dos Pais fosse num rodízio de carnes. Prometi a mamãe que tomaria banho antes de ir dormir. A fome do remédio está batendo. E almocei bem. Acho que vou apelar para Bono de chocolate com creme de Ovomaltine. Quando acabar a Coca vou dormir. Ou até antes. Vou fumar um cigarro.

0h27. Acabou que tomei um bom banho também e estou pronto para ir para a caminha.

-x-x-x-x-

O filhos e netos do meu padrasto já estão aqui. Eu não estou com a mínima disposição ou coragem de interagir com eles. Minha mãe, sempre ela, vai vir com a carga toda para cima de mim por causa da minha ausência. Talvez venha me chamar no quarto para interagir com eles, já com aspecto furioso. Posso fingir estar dormindo. Não, não vou fingir.

16h31. Meu irmão e meu sobrinho adentraram o quarto e me fizeram interagir com todo mundo, pronto já fiz minha sala e falei do Monstro do Pântano com o meu irmão perto de mamãe, não sei ela ouviu, mas creio que sim, como meu irmão ainda volta hoje, foram todos só brincar com as crianças lá embaixo, pode ser que eu consiga mencionar o Malavestros. No meio da conversa. Adicionei agora um cara como amigo que faz propaganda pró-Trump. A página dele só contém propagandas a favor do cara. Incrível. Capaz desse doido ser reeleito. Se não destruir o mundo antes com uma guerra nuclear, digo. Esses meus colegas colecionadores, são de todo tipo e espécie. Acho que nunca adicionaria alguém pró-Trump no meu Facebook original. Seria alguém muito diferente de mim para ter como amigo do Facebook, mas meu alter ego de bonecos não tem esse tipo de preconceito. Só recusa perfis que acha fake. Eu só recuso perfis que eu acho fake. Afinal, meu alter ego sou eu também, levemente modificado, mas uma faceta minha de qualquer forma. A cadeira começa a ficar bamba de novo e acho que tenho alergia ao tecido que reveste a cadeira. Toda vez que sento nela com uma malha mais fina e curta como um pijama começo a me coçar. Coloquei Infected Mushroom para tocar. Falta de inspiração para colocar outro som. Era ele ou New Order. Preferi ele. Para ser sincero New Order só me veio à cabeça agora. Quando enjoar de IM, eu boto NO. Minha mãe ainda veio me mandar dormir ontem quando fumava justamente o cigarro para ir dormir e pediu mais interação da minha parte. Eu disse que ia tentar. Minha mãe não anda bem da cabeça. Bem que dizem que quando o “doente da família” melhora, as pessoas começam a olhar para si mesmas e para os seus problemas. Mamãe disse-me que tinha três focos de preocupação, eu, meu padrasto e os seus alunos. Obviamente não se lembrou da casa, e do condomínio e, das séries de Netflix, e da própria saúde. Mas me colocou em primeiro lugar e titubeou antes de acrescentar os demais focos de preocupação. De certa forma colocar-me entre preocupações com pessoas “normais” me coloca numa posição de ser relativamente “normal” como os demais citados. Acho que porque voltei ao grupo Statue Collectors estão me chovendo convites de amizades. Chegará um momento em que chegarei ao limite permitido pelo Facebook se assim continuar, o que não deve acontecer. Embora o número de convites tenha aumentado em vez de diminuir. Mas chegará um momento em que vai cessar ou diminuir sensivelmente. Eu realmente só posso dar como causa o meu reingresso na página Statue Collectors, pois antes não era assim. 169 visualizações do post, às 17h44 do dia seguinte. Mais do que esperava. Não creio mais que chegue a 200 visualizações. Meu maior fiasco desde que comecei com o blog de bonecos. A cadeira está inclinada para a direita, isso não é lá muito confortável, mas é melhor que não tê-la, certamente. Espero que não detone a minha coluna. Outro convite de amizade. Impressionante. Acho que a maioria é para que integre grupos os quais nunca visitarei. Bem, que seja. Eu não me importo muito. Hoje é dia dos pais e não tenho mais o meu comigo, aliás, tenho as cinzas dele guardadas no meu armário à espera de serem depositadas na maré de Macau, como era parcialmente o seu desejo. Ele queria que o seu corpo fosse jogado, mas isso é ilegal, eu acho. A melhor solução que achamos foi esta, a mais próxima do seu ideal.

18h28. Fui na sala cear com a turma, falaram muito, meu padrasto, meu irmão e eu participei como ouvinte da animosidade entre EUA e Coréia do Norte e sobre as incongruências da China, que é aliada da Coréia do Norte desde a guerra da Coréia, segundo fui informado. É massa ter essa contextualização histórica, tudo fica mais claro. Meu padrasto disse que, se houver guerra, há a possibilidade de ela ser definida em um minuto. Provavelmente de uma forma tão rápida quanto avassaladora. Devia ter falado do cara que é pró-Trump que virou meu amigo no Facebook de bonecos. Hahahahaha.


18h45. Coloquei na página do ativista pró-Trump, cheguei a ir à sala para comentar com a galera e até mostrar a página para eles, mas chegando lá o clima era todo outro e todos tinham a atenção voltada para o meu sobrinho bebê. Então, fiquei um pouco em pé observando a cena e retornei para o meu quarto. No caminho a minha cunhada conversava alguma coisa com o meu outro sobrinho, o mais velho, tentando ensinar-lhe alguma coisa. Aparentemente o maiorzinho tem hiperatividade ou sei lá como se chama o transtorno. Mas inventam transtorno para tudo hoje em dia. Acho que um dia vou me cansar dessa minha rotina de ficar escrevendo aqui no quarto e mergulhando no maravilhoso mundo dos bonecos. E esse dia não está longe. Preciso dar uma parada, fazer outra coisa. Assistir “Ghost in the Shell”, por exemplo. Ou jogar Super Mario Galaxy. Coisas que venho cogitando fazer há alguns posts. Talvez veja “Ghost in the Shell” hoje. Não sei. Não sei. Não sei. Mais uma nova amizade firmada no Facebook de bonecos. Vamos ver para que esse vai me convidar agora. O anterior, que eu nem mencionei aqui, já me convidou para curtir um grupo. Nem dei atenção. Eu sei como é difícil para um grupo novo se firmar. Acabei dando o like na página desse último porque é sua página pessoal como ator. Mas estou vendo que quanto mais likes eu dou, mais me aparecem amigos, vou parar de curtir páginas. Como eles sabem que eu curti eu não sei, nem sei se isso é uma coincidência ou não. Sei que este post já está grande demais. Vou parar por aqui e começar outro.